repórter

textos de Augusto Baptista

29 octobre 2006

Acasos do dia


Conheço um arrumador, diria até que dele sou amigo, tantos os meses que cruzamos presença e as boas tardes, numa das ruas do Porto. Pelo modo como os dias o definham, advinho-a nas malhas da droga.

Esta semana, num dos nossos cruzamentos, no passeio havia altercação: um fulano, vermelhusco, trôpego nos gestos e na voz, queria varrer à estalada a mulher, a mãe da mulher, o mundo.

Foi então que o meu amigo me olhou, baço, judicioso:

— O álcool é fodido!

 

AB

 In Notícias Magazine n.º 531 - 28 de Jul de 2002

Posté par teodias à 08:59 - textos curtos - Commentaires [0] - Permalien [#]

Commentaires

Poster un commentaire