repórter

textos de Augusto Baptista

20 octobre 2006

Sinfonia muda


O violino flutua entre o trânsito parado nos semáforos da Avenida Sidónio Pais, no Porto. O homem, pose musical, agita o arco do instrumento, mão à altura do queixo. E sorri, sorri muito, rente aos vidros e aos condutores, uns e outros fechados quase sempre.

No sufoco dos motores a trabalhar, a música é uma cara a sorrir, a sorrir muito, violino no queixo; e uma mâo, gestos divididos entre a dádiva sinfónica e a súplica.

Desponta o verde, os carros arrancam com fumarada, o tocador salta para a berma, a sorrir, a sorrir muito. Entre os dedos leva uma ou outra moeda, a renda da investida. E volta ao ponto inicial, violino preparado para mais uma sinfonia muda.

É condenável este assalto ao trânsito, que já determinou até intervenção policial, oiço dizer. Pelo meu lado, avalio o caso pelo ângulo da eficácia. Vistas as coisas assim, preferível seria o uso de outro instrumento: um bombo. Para que alguém oiça os problemas à nossa volta.


AB

 In Notícias Magazine n.º 523 – 2 de Jun 2002

Posté par teodias à 13:39 - textos curtos - Commentaires [0] - Permalien [#]

Commentaires

Poster un commentaire