repórter

textos de Augusto Baptista

12 octobre 2006

Curros Galegos

Todos os anos, com o aproximar do Verão, a Galiza cumpre o cerimonial festivo da Rapa das Bestas. Em datas e locais que a tradição fixou, os criadores vão por recônditas serranias em busca dos seus cavalos, recolhem-nos, agrupam-nos e, aos poucos — regatos a engrossarem um rio caudaloso — a manada anima-se em corrente pelos montes, alvoroço de relinchos e galopes, desde o amanhecer. Pelo fim da manhã, manto irrequieto anunciado por nuvens de pó, tropel que cresce, se avizinha, a turba desagua no destino. Correnteza... [Lire la suite]
Posté par teodias à 12:32 - Commentaires [0] - Permalien [#]

12 octobre 2006

Um homem do TEP

Trabalhou com António Pedro, com todos os nomes, nas últimas décadas do TEP. Bilheteiro, ponto, contra-regra, guardião de memórias, Vidal Valente é rosto discreto de uma companhia que insiste em experimentar teatro.   Texto de Augusto Baptista «Eram dois. Um para o texto, outro para ver. Tocou-me algumas vezes abrir a cortina: Vossas Excelências dão licença de iniciarmos o ensaio? Na sala já estava tudo preparado. O que lia o texto precisava de um apoio, uma mesa com luz. O outro só via os... [Lire la suite]
Posté par teodias à 00:22 - - Commentaires [0] - Permalien [#]