repórter

textos de Augusto Baptista

30 septembre 2006

O tocador de trombone

Entre as artes gráficas e a música, Domingos Vieira gastou 73 anos. Um novato, comparado com os 120 — quase a fazer — da sua filarmónica: a Banda Marcial da Foz do Douro.                                                                                ... [Lire la suite]
Posté par teodias à 22:04 - - Commentaires [0] - Permalien [#]

29 septembre 2006

Vamos salvar a Cachena?

É portuguesa a raça bovina mais pequena do mundo. Vive nas zonas de alta montanha, concelho de Arcos de Valdevez, em pleno Parque Nacional da Peneda-Gerês, chama-se Cachena. E, para não variar, quando se trata de coisas nossas, preciosas, está em vias de extinção. 1     Texto Augusto Baptista   Há anos ouvi falar da Cachena: iminência de extinção, pequeno tamanho, solar a norte, no Alto Minho. Achei imperioso reportar o caso, ir ao encontro do animal, contar-lhe a... [Lire la suite]
Posté par teodias à 09:19 - Commentaires [2] - Permalien [#]
28 septembre 2006

O retrato do retratista

Entre as muitas possibilidades que a fotografia suscita, o retrato sempre foi a sua primeira opção. Profissional com 81 anos de «puro amadorismo», Fernando Aroso é — na palavra de António Pedro — «um admirável artista que é preciso conhecer». 1   Texto de Augusto Baptista   Caminha inquieto, enquanto por gestos indica o trajecto para a entrada do estúdio: «Tenho de o fotografar à minha maneira», magica. O outro senta-se, olhos ... [Lire la suite]
Posté par teodias à 09:10 - - Commentaires [2] - Permalien [#]
27 septembre 2006

O camarada doutor

Nos primeiros anos de Angola independente, decaiu o tratamento por senhor, senhora, sob a onda camarada. A ânsia colectiva de igualdade, fraternidade, liberdade, pautava então as relações. António Cadete Leite, médico do Porto e professor de Anatomia, não escapou à regra: era o camarada doutor. 1   Texto Augusto Baptista    Manhã de 1978, bem cedo, o funcionário entra-lhe de rompante pelo... [Lire la suite]
Posté par teodias à 22:48 - - Commentaires [0] - Permalien [#]
25 septembre 2006

Humor em Abel Salazar

De Abel Salazar prevalece a imagem do circunspecto cientista e professor da Escola Médica do Porto, do artista grave, cores penumbrosas e térreas, desenhos cinza-carvão, cobre martelado... E no entanto — artista da vida, permanente deslumbre pela Mulher, investigador emérito, homem de causas — Abel Salazar foi um cultor da alegria luminosa, um devoto do riso, faceta menos conhecida da sua obra. Mestre plural, vida de 57 anos — nasceu em Guimarães, 1889, faleceu em Lisboa, 1946 — «a necessidade sôfrega de estar... [Lire la suite]
Posté par teodias à 20:38 - - Commentaires [0] - Permalien [#]
25 septembre 2006

Mãos iluminadas

Reformada, avó, viúva, decidiu aprender artes decorativas, depois pintura. E de repente, aos 70 anos, nascia um nome incontornável na arte naïf: Maria Vilaça.    Presente no universo da arte há meia dúzia de anos, as suas criações já correm mundo, constam do acervo de museus, são conhecidas e apreciadas entre coleccionadores e especialistas. E das muitas escolhas que o comprido nome lhe proporcionaria para assinar as... [Lire la suite]
Posté par teodias à 16:59 - - Commentaires [1] - Permalien [#]

25 septembre 2006

A democratização da cueca

Testemunhei um milagre. Exactamente: um milagre. A história conta-se em poucas linhas e passou-se há cerca de dois anos. Ia eu na A1 para Coimbra, ao volante o meu amigo Fernando Mora Ramos, a rondar Albergaria-a-Velha, de repente o céu ruiu numa tormenta de granizo. No lençol de gelo, logo um carro se despista à nossa frente. Acudimos ao sinistro. Acto contínuo, outra viatura entra em derrapagem, bate nos rails, uma, outra, bate outra vez, serpenteia, bate de novo, guina, bate, até que pára. Do "lugar do... [Lire la suite]
Posté par teodias à 08:40 - Commentaires [0] - Permalien [#]
24 septembre 2006

O Bessa da Sé

Como seu tio Belarmino Fragoso, o pugilista, a vida de Carlos Bessa dava um filme. Nascido no Porto, freguesia da Sé, é barbeiro, homem do fado, bombeiro, letrista, amante da fotografia, dragão, político. E surpreendente. 1   Texto de Augusto Baptista    Comprou um amaciador de cabelo, na farmácia. Com o potente argumento, capaz de domar juba a um leão, munido de secador e conhecimentos de corte à francesa, resolveu... [Lire la suite]
Posté par teodias à 23:40 - - Commentaires [0] - Permalien [#]
21 septembre 2006

A Ferra da Cabreira

  A Ferra da Cabreira 1   Com a chegada dos dias grandes e quentes, os criadores de Vieira do Minho juntam as eguadas garranas da Cabreira e, na cerca de Cantelães, organizam a Ferra. Um rito anual que marca a fogo o corpo dos cavalos e a vida dos homens.   Augusto Baptista   Avança a corta-mato, entre tufos de carqueja e urze, vegetação rasteira. — Carriça! Carriça!  A voz, o vulto que caminha na serra traz uma saca de milho entre mãos a remexer, rumor apetitoso.... [Lire la suite]
Posté par teodias à 07:41 - Commentaires [0] - Permalien [#]
20 septembre 2006

Cavalhadas na Beira Baixa

Em Monforte da Beira e no Rosmaninhal, freguesias raianas vizinhas do Tejo, o povo festeja o S. João (23 e 24 de Junho) de um modo especial. O santo é aqui agarrado pela família do Alferes e dos Padrinhos – gesto devoto, cada ano renovado – o que incendeia a noite em galopes de fogo, alvoroça os dias com disputas hípicas e cortejos gordos de cavalaria. 1   Augusto Baptista       Rosmaninhal cada vez mais longe, o carro a galgar, veloz, Castelo Branco ainda distante. Ensonado, oiço o... [Lire la suite]
Posté par teodias à 00:35 - Commentaires [1] - Permalien [#]